Rede dos Conselhos de Medicina

Cametá, Bragança e Ananindeua figuram no topo nacional do baixo investimento na saúde


Metade das prefeituras brasileiras gasta menos de R$ 403 por ano na saúde de cada habitante. São cerca de 2,8 mil municípios, segundo levantamento do Conselho Federal de Medicina (CFM) nos dados referentes à saúde pública.

Dos 20 municípios que menos aplicam recursos na saúde pública, em todo o Brasil, o Estado do Pará figura com onze localidades. Os três que menos gastam com a saúde pública são do Pará: Cametá aplica apenas R$ 67,54 por habitante; seguido por Bragança com R$ 71,21 e Ananindeua com apenas R$ 76,83 aparece em terceiro no levantamento.  Tailândia, Curuçá, Jacundá, Acará, Viseu, Moju, Augusto Corrêa.

Já a capital paraense aparece na antepenúltima colocação do ranking nacional. A prefeitura municipal da capital paraense aplicou recursos próprios no valor de R$ 245 por cada habitante, em 2017, segundo os dados pesquisados.

O CFM considerou o valor médio aplicado pelos prefeitos municipais com recursos próprios em Ações e Serviços Públicos de Saúde (ASPS), declaradas no Sistema de Informações sobre os Orçamentos Públicos em Saúde (Siops), do Ministério da Saúde. Os dados se referem ao ano de 2017.